No Quinto dos Impérios

terça-feira, maio 28, 2013
 
Até. Já.
JV



sexta-feira, maio 24, 2013
 
É tempo de ser tempo.
JV



terça-feira, agosto 30, 2011
 
Há muito tempo
Que ninguém vinha arejar a casa.
JV



terça-feira, junho 05, 2007
 
Momento Dorothy

There's no place like home.

JV



domingo, novembro 19, 2006
 



terça-feira, novembro 14, 2006
 



domingo, setembro 24, 2006
 
Bem visto



"Ter uma fatwa já é quase imprescindível para quem se quer um homem de respeito."
- Pedro Sette Câmara in Insurgente

FA



 
The Revolution is coming...



...this time it is televised.

FA



sábado, setembro 23, 2006
 
Anti-americanismo primário



Abaixo o imperialismo americano. Até Domingo. Segunda-feira tudo volta ao normal.

FA



domingo, setembro 17, 2006
 
VÓMITO

A intervenção boçal de Mário Soares no último Prós & Contras ficará para a história da televisão portuguesa como um dos momentos mais repugnantes de análise da política e relações internacionais. Uma fusão de memórias nevoentas dos anos setenta e oitenta, aberrantes confusões conceptuais e insinuações criminosas sucederam-se a um ritmo demasiado rápido para ser tolerável, mesmo a alguém com um ego daquele tamanho.
Ao que parece, os americanos terão armado a Al-Qaeda - esse estimável movimento de libertação nacional - para que esta fizesse de figurante num filme em que os próprios americanos assumem o papel de carrasco. Uns pândegos, estes americanos. Uns vivaços. Sempre a armar, a humilhar e a oprimir toda a gente. E a matarem os próprios cidadãos para satisfazerem o lobby sionista e a sua sôfrega sede de petróleo. Depois queixam-se. Os fanáticos! Veja-se que até rezam. O que é absolutamente intolerável. Como toda a gente sabe.
Que o Dr. Mário Soares tenha sido acometido de uma patética ânsia dialogante e queira viver de joelhos, é lá com ele. Mas não nos mace.

JV



segunda-feira, setembro 11, 2006
 
Cinco anos



FA



segunda-feira, setembro 04, 2006
 
MÉRITOS DO SERVIÇO PÚBLICO

O Prós & Contras acaba de mostrar que, afinal, o Secretário de Estado do Desporto existe.
Após vários dias de bronca desportiva, Laurentino Dias dignou-se aparecer.

JV



quarta-feira, agosto 30, 2006
 
Quem sabe responder?


Mateus Galiano?

Ou


Augusto Mateus?

FA



segunda-feira, agosto 28, 2006
 
A pergunta que se impõe

Caso Mateus?


Ou

Casa de Mateus?


FA



 
Pergunta do dia?

Mateus?


Ou

Mateus Rosé?


FA



sábado, agosto 26, 2006
 
Cadillac of the skies!!!



Laudamus te, laudamus!

Exsultate, justi, in Domino;

Exsultate in Domino.

Exsultate, justi, in Domino;

rectos decet collaudatio.

Alleluia, Alleluia!

Salvator Dominus, Salvator mundi:

Qui tollis peccata mundi.

Cantate ei canticum novum,

bene canite ei cum clangore.

FA



quarta-feira, julho 12, 2006
 
SÉRIE "UM BLOGUE CONFESSIONAL" I
Oh meu Deus, oh meu Deus...

Para o P. e a I., na linguagem que Ele entende:

Deus meus, ex toto corde poenitet
me omnium meorum peccatorum,
eaque detestor, quia peccando,
non solum poenas a te iuste
statutas promeritus sum,
sed praesertim quia offendi te,
summum bonum, ac dignum qui
super omnia diligaris.
Ideo firmiter propono,
adiuvante gratia tua,
de cetero me non peccaturum
peccandique occasiones
proximas fugiturum. Amen.

DBH



sexta-feira, julho 07, 2006
 
We remember



FA



quinta-feira, julho 06, 2006
 
SÉRIE "NAQUELA ALTURA É QUE SE PEDIAM E DAVAM AUTORIZAÇÕES COMO DEVE SER" I




In nomime Patris et Filii et Spiritus Sancti amen. Ego Alfonsus egregii comitis Heririci et egregie regine Tarasie filius et Alfonsi obtimi regis nepos Sancte Marie Bracarensi et tibi archiepiscopo domno Pelagio tuisque successoribus in perpetuum promouendis necnon clericis ibidem commorantibus dono atque concedo cautum illud quod scilicet Alfonsus rex consanguineus meus et regina Vrracha mater eius et ego tibi roborauimus in presentia Conpostellani archiepiscopi domni Didaci et comitis domni Gomizonis et comitis domni Roderici et aliorum magnatum scilicet Pelagii Suarii Egee Monionis Ermigii Monionis Menendi Monionis Roderici Vermuti. Cautum uidelicet illud dono atque concedo ita determinatum cum uilla que dicitur Lapella sicut in scripto cauti continetur, per illum uidelicet terminum qui est inter Auellaneda et Gondemar et inde inter Couas et Vilar et per illum montem de Soniariz et per illud monasterium de Figaredo et per portelam de Gisandi et per portelam de Escudariis et ad illam portelam de Leitones et ad portelam de Villa Coua et inde ad Pousafoles et ad portelam de Bezerros et inde ad terminum de Donim et inde per terminum de Lauredo et ad portelam Sancti Ueresimi et per terminum inter Mouri et Antonianes usque in Kadauo et inde per fluuium ipsum usque ad Mocoromi et deinde unde primitus incepimus. Insuper dono atque concedo Sancte Marie Braccarensi et tibi tuisque successoribus castellum quod dicitur Pennafidelis per suos terminos antiquos et Argentinum monasterium et Comam similiter. Et Pelagius Ramiriz teneat ibi illud prestamen quantum mihi placuerit. Et pro Cambeses et pro Roili dem uobis cuncambium quando illud potero habere. Et pro concambia de Trandeiras dono tibi medietatem de Adaulfi de Panonias. Et omnes hereditates Sancte Marie Braccarensis ubicumque sint cautate sint siue cum seruis siue cum iunioribus siue cum ingenuis qui ad regem pertinent. Et sicut auus meus rex Alfonsus dedit adiutorium ad ecclesiam Sancti Iacobi faciendam simili modo dono atque concedo Sancte Marie Braccarensi monetam unde fabricetur ecclesia. Et ecclesiae regales que sunt parrochiales sint sub manu pontificis et nullus laicus in eis habeat potestatem. Monasteria regalia dent tibi tantum quantum dederunt predecessoribus tuis. Insuper etiam dono tibi atque concedo in curia mea totum illud quod ad clericale officium pertinet scilicet capellaniam et scribaniam et cetera omnia que ad pontificis curam pertinent. Et in manu tua et in manu successorum tuorum qui me dilexerint totum meum consilium committo. Et in ciuitate tua Braccarensi nullam potestatem habeam preter uoluntatem tuam et preter uoluntatem successorum tuorum. Et quando habuero Portugalensem terram adquisitam ciuitatem tuam et sedem tuam et ea que ad eam pertinent tibi tuisque successoribus in pace dimittam sine aliqua controuersia. Et de rebus ecclesie Sancte Marie Braccarensis siue de rebus tuis siue de rebus successorum tuorum nichil umquam requiram aut per me aut per meos uicarios sine uoluntate tua aut sine uoluntate successorum tuorum. Et hec dona facio Sancte Marie Braccarensi et tibi tuisque successoribus et clericis tuis pro anima patris mei et pro remedio anime mee et ut tu sis adiutor meus. Et si aliquis homo aut ego aut propinquus meus aut extraneus hoc nostrum donum uiolare aut inrumpere tentauerit a Deo sit excomunicatus et cum Iuda Domini traditore habeat participium et habeat partem cum diabolo et angelis eius et insuper incurrat iram ipsius regine Sancte Marie. Facta fuit karta VI.º Kalendas Iunij Era M. C. LX. VI. Ego Alfonsus infans hoc testamentum manu mea r +oboro.

Qui presentes fuerunt: Petrus ts., Pelagius ts., Suarius ts.

Pelagius archiepiscopus Braccarensis conf., Sancius Nuniz conf., Ermigius Moniz conf., Garsias Suariz conf., Pelagius Ramiriz conf.

Petrus Petriz conf., Ouecus Cendoniz conf., Pelagius Pinioniz conf., Suarius Menendiz conf., Nuno Gutierriz conf.

Magister Bernardus conf., Petrus prior conf., Midus precentor conf., Petrus sacrista conf., Petrus archidiaconus conf., Gomizo archidiacono conf., Midus archidiaconus conf., Romanus Romaniz conf.

Menendus presbiter notauit


Onde estás tu, Menendus presbiter, quando o IPPAR precisa de ti?

DBH
(Diogo Afonso Henriques)



 
SÉRIE "SIM, SIM, NOS PAÍSES LUTERANOS É QUE O ESTADO É LAICO, SIM SENHOR" I

We are not amused by this Daniel...

Escreve o arrastado Daniel, nos seus comentários:
"Já agora, era importante conhecer a Igreja Luterana. Ela não quer ter qualquer influência na Lei. É em tudo diferente da Católica. Liberal, respeitadora da laicidade do Estado e muito menos dependente do poder político."

Só desde 2000 é que a religião luterana da Suécia, esse refúgio ideológico pós-Albania, deixou de ser estatal. Na Dinamarca os seus pastores são formados à custa do erário público. No Reino Unido da Grâ-Bretanha e Irlanda do Norte a Igreja, anglicana (same diference), continua a ser estatal e os seus líderes são nomeados politicamente.

Mas, para o Daniel qualquer igreja, desde que esteja longe do Bairro Alto, é boa.

DBH



quarta-feira, julho 05, 2006
 
PARADOXO LEONINO

Ricardo é jogador do Sporting, estou convencido de que pretende continuar no clube, porque há um contrato a cumprir, mas não sei o que aconteceria se aparecesse uma proposta irrecusável.
Filipe Soares Franco

JV



terça-feira, julho 04, 2006
 
SOBRE OS EXAGEROS DA IMPRENSA INGLESA



FMS



 
SEM COMENTÁRIOS





Bruxelas depois do Portugal-Inglaterra. Palavras para quê?

JV



 
SÉRIE "IT´S MY PARTY AND I CRY IF I WANT TO" I

E não, não é a oposição militante...


Na passada segunda-feira teve lugar o almoço "Bom ambiente no Caldas", contra a opção do nuclear em Portugal e, já agora, pelo CDS.

Na próxima segunda-feira terá lugar o almoço "Nuclear Popular", pelo Sim à energia nuclear em Portugal e, já agora, pelo CDS.

Neste assunto, assumo que sou pelo único consenso possível num partido dividido: almoçar.

DBH



 
(WHAT'S THE STORY)

SÉRIE "UM POST QUE INTERESSA A QUALQUER UM"I




Há um sítio no mundo, nos confins do outback australiano, não muito longe do Mar de Timor onde, entre Setembro e Novembro, se pode ver (filmes aqui)ao amanhecer, se tivermos sorte, uma nuvem em forma de rolo, com mais de 300 km de comprimento a passar a 50km/h por cima das nossas cabeças.

Esta nuvem tem o mui apropriado nome de Morning Glory e é o holy grail do voo em planador, que por lá esperam dias para surfar a onda de ar quente e vapor de água.

Para informação do AA, esta nuvem é considerada na física e matemática, um exemplo de um estranho tipo de onda.

Para informação do Pedro Mexia, Morning Glory é o título de um filme do tempo (Pre-Code) em que se podia mostrar, em Hollywood, enredos com inuendos sexuais.

Para informação do Eduardo, a música dos Oasis com este nome é decididamente sobre o uso de cocaína ("chained to the mirror and the razor blade").

Para informação do Daniel, Morning Glory é uma flor que desabrocha ao raiar do dia e morre ao fim da tarde. Ah, e serve
para uns efeitos halucinogénicos.

Just wanted to share this with the lads.

DBH



sexta-feira, junho 30, 2006
 
SÉRIE "ESTÁ DEMONSTRADO QUE SÓCRATES NÃO ACREDITA QUE AMANHÃ SE GANHE O JOGO" I

Todos sabemos que melhor altura para remodelar o governo é na véspera de um jogo importante de futebol*. Melhor se for um jogo de Selecção. Ainda por cima se for numa sexta-feira.

O facto da actual remodelação ser específicamente do MNE e MDN, quando há centenas de civis e militares portugueses em Timor, quando há uma possibilidade de guerra civil nesse país, quando estamos em guerra fria com a austrália na ONU...

... demonstra que Sócrates pensa que, depois de amanhã, não vai ter outra oportunidade, mediaticamente, para remodelar o seu governo. Ou seja, aposta que não vamos seguir em frente no mundial.


DBH
* ou antes da morte e consequente enterro de uma grande figura nacional, alas, esta possibilidade não costuma ser tão previsível como o calendário dos jogos.



 
WHAT REALLY INSULTS THIS PORTUGUESE



Não me interessa rigorosamente nada o que insulta os escoceses e nem me atreveria a dar conselhos a ingleses e escoceses sobre como conviver civilizadamente, apesar de reconhecer que civilização já foi um conceito mais em voga nas ilhas britânicas.
Pelo contrário, interessa-me o que diz respeito ao meu país e insulta-me o que de falso sobre ele é dito.
Neste ponto, tenho que dizer que o Senhor Liddle, embalado por umas críticas aos vizinhos de cima e imbuído do espírito cavernícola mundialeiro, se excedeu ao apelidar a cozinha portuguesa de uma das mais limitadas e primitivas da Europa... Percebo que, para algumas mentes mais simples, as vésperas de um jogo de futebol justifiquem algumas mentiras menores e agressividade primária.
Como todos sabemos, a cozinha inglesa é conhecida à escala mundial pela sua variedade e complexidade. Reconheço que ninguém até hoje conseguiu dominar de forma tão magistral todas as aplicações culinárias da banha. Mas esse feito parece-me manifestamente insuficiente para os habilitar a semelhantes julgamentos.
Rod Liddle deve ter-se enganado. Decerto que quis dizer que as cozinhas inglesa e escocesa são, elas sim, das mais limitadas e primitivas e que os habitantes da Grã-Bretanha não se diferenciam muito por aquilo que põem no estômago (talvez seja isso mesmo que os faz insultar-se) mas não o fez. Optou por denegrir uma cultura que, obviamente, mal conhece e escarnecer de uma culinária que, evidentemente, não tem curiosidade nem sofisticação para apreciar.
Há poucas coisas mais irritantes do que ignorantes armados em "connoisseurs".

JV



quinta-feira, junho 29, 2006
 
SCRUTON BEHIND ENEMY LINES

Na Sexta-Feira passada, Roger Scruton falou ao Vlaams Belang, o partido non gratus do consenso europeu politicamente correcto da Bélgica, numa lição extraordinária e polémica (como sempre) sobre a nacionalidade, a xenofobia, o racismo, o multiculturalismo e a importância do Estado-Nação. Um dos pensadores ingleses mais influentes, nunca antes Scruton fora convidado para este efeito por qualquer outro partido da Europa ocidental. A conferência é de um fôlego intelectual sem par, ainda que o entusiasmo o leve, no último parágrafo, a esta frase tão pouco conservadora:

"I am neither racist nor xenophobic; I am in the habit of assuming that the same is true of others, until they have shown evidence to the contrary"


FMS



 
NÃO SE FAZ

Ontem à noite a pobre Ana Lourenço repetiu durante quase uma hora que a "aviação aérea israelita" se preparava para atacar alvos na Palestina.
Pede-se à rapaziada que escreve os textos do teleponto da SICNotícias que tenha mais respeito pelas musas dos outros.

JV



quarta-feira, junho 28, 2006
 
SEPARAÇÃO DAS ÁGUAS



O Sporting contratou Moisés por dois anos. Só espero que isto não signifique que demorará 40 a chegar à terra prometida.

JV



 
STONED - uma sentida homenagem a Fernando Ruas




Stoned
Out of my mind
Here I go
Ah, yeah
Where am I at?
Yeah, yeah

(Nanker Phelge)


Recorded Oct 7, 1963. Released in the UK as a B side single for "I Want To Be Your Man" on Nov 1, '63. Released in the US on the album The London Years, in 1989.
Vocal: Mick Jagger Guitars: Keith Richards, Brian Jones Bass: Bill Wyman Drums: Charlie Watts Piano: Ian Stewart


JV



 

SÉRIE "CABEÇA NAS NUVENS" I

Como ter a certeza que o Céu vai estar limpinho, sem um farrapo de cumulus que se veja?
Basta comprar este livro e é garantido que se desespera uma tarde sem encontrar uma única nuvem no céu.


DBH



 
IMBECILIDADE EM PRIME TIME

À resposta de Mário Zagallo de que torceria por Portugal no próximo embate com a Inglaterra, um génio do jornalismo caseiro retorquiu: E se for Portugal-Brasil, vai estar por quem?
Zagallo é brasileiro, ganhou quatro taças do mundo pelo Brasil (duas como jogador), faz parte da equipa técnica do Brasil neste mundial e, à data da pergunta, vestia o fato de treino da selecção brasileira.


JV



terça-feira, junho 27, 2006
 
DEIXEM JOGAR O MARI!



Deixem os timorenses construir a sua própria pátria. Não cometam ingerências nem medidas tutelares, visando transformar aquele país livre num protectorado de grandes potências, tendo em conta os grandes interesses económicos e geo-estratégicos que nele se desenvolvem, disse hoje Jerónimo de Sousa.
Basta mudar uma palavra (substituir timorenses por húngaros, por exemplo) e retroceder 50 anos para se perceber como é sentido este discurso não-intervencionista por parte do PCP.


JV



 
SÉRIE "A JANELA DE OPORTUNIDADE ESTÁ QUASE A ACABAR" I
DBH
(in http://cagle.msnbc.com/politicalcartoons/)



 
SÉRIE "E NÃO É UBER IRRITANTE SE O FREITAS TIVER MESMO RAZÃO?" I


DBH
(in http://cagle.msnbc.com/politicalcartoons/)




 
SÉRIE "O QUE NÃO SERIA O SAUDOSO SINDICATO DOS CARROCEIROS, NÃO FOSSE O SR. DIESEL" I

Hoje na TSF um sindicalista dos CTT preocupava-se com a internet, as caixas de mails, e como isso poderia vir a tirar o emprego aos carteiros.

DBH



segunda-feira, junho 26, 2006
 
EPIFANIA

- "É difícil escrever, dizer mal, num blogue de direita, com o Sócrates no Governo..."
- "Pois. Mas temos sempre os socialistas..."

(conversa ao jantar, na quinta-feira passada)

DBH



 
LIBERTÉ E FRATERNITÉ, QUE A EGALITÉ DEPOIS LOGO SE VÊ



Pergunto-me o que diria um Grande Inspector Inquisidor Comendador a um Cavaleiro do Real Machado, Príncipe do Líbano. Que piadas trocariam o Mestre Sobrexcelente e a Dama da Pomba. Quantas obras adjudicaria o Grande ou Soberano Comendador do Templo de Salomão ao Intendente dos Edifícios, Mestre em Israel. Que tamanho teria o Pequeno Eleito ou Inspector e o Grande Escocês da Abóbada Sagrada de Jaime VI ou da Perfeição.
Vale a pena pensar nisto.


JV



 
NÃO HÁ PRIVACIDADE NO MUNDO DA GLOBALIDADE...


Ana Gomes publicita a SMS que enviou a Xanana.

DBH




 
PRÉ CEDÊNCIAS

Claro que grande parte do PS resolveria a questão do Protocolo de Estado, principalmente quanto aos Tribunais, como se fosse uma coisa entre irmãos. Já é uma cedência não proporem esta lista:


DBH



 
QUANDO O PORTUGAL-HOLANDA NÃO ERA PARA MENINOS



Moisés disse-vos: Ne, quaeso, dicant: "Olhai, senhor, que dirão." E eu digo e devo dizer: Olhai, senhor, que já dizem. Já dizem os hereges insolentes com os sucessos prósperos, que vós lhes dais ou permitis: já dizem que porque a sua, que eles chamam religião, é a verdadeira, por isso Deus os ajuda e vencem; e porque a nossa é errada e falsa, por isso nos desfavorece e somos vencidos.
Assim o dizem, assim o pregam, e ainda mal, porque não faltará quem os creia. Pois é possível, Senhor, que hão de ser vossas permissões argumentos contra vossa Fé? É possível que se hão de ocasionar de nossos castigos blasfémias contra vosso nome?! Que diga o herege (o que treme de o pronunciar a língua), que diga o herege, que Deus está holandês?!
Oh não permitais tal, Deus meu, não permitais tal, por quem sois! Não o digo por nós, que pouco ia em que nos castigásseis; não o digo pelo Brasil, que pouco ia em que o destruísseis; por vós o digo e pela honra de vosso Santíssimo Nome, que tão imprudentemente se vê blasfemado: Propter nomen tuum.
Já que o pérfido calvinista dos sucessos que só lhe merecem nossos pecados faz argumento da religião, e se jacta insolente e blasfemo de ser a sua verdadeira, veja ele na roda dessa mesma fortuna, que o desvanece, de que parte está a verdade. Os ventos e tempestades, que descompõem e derrotam as nossas armadas, derrotem e desbaratem as suas; as doenças e pestes, que diminuem e enfraquecem os nossos exércitos, escalem as suas muralhas e despovoem os seus presídios, os conselhos que, quando vós quereis castigar, se corrompem, em nós sejam alumiados e neles enfatuados e confusos. Mude a vitória as insígnias, desafrontem-se as cruzes católicas, triunfem as vossas chagas nas nossas bandeiras, e conheça humilhada e desenganada a perfídia, que só a Fé romana, que professamos, é Fé, e só ela a verdadeira e a vossa.

Padre António Vieira
1640

Sermão pelo Bom Sucesso das Armas de Portugal contra as de Holanda

JV



sábado, junho 24, 2006
 
DEUS O ABENÇOE

Incumbido de varrer do Protocolo de Estado presenças indesejáveis à esquerda que nos desgoverna, o ex-ministro Vera Jardim, condescendente como só ele, explicou à LUSA que, no tocante às bençãos em actos públicos, elas poderiam continuar a ocorrer uma vez que são "um hábito muito antigo que não deve cessar de um momento para o outro".
Pena que o critério do respeito pela tradição se atenha às inaugurações e romarias. No resto, descura-se a História e o sentir das pessoas porque o Estado é laico e não quer misturas. Parece um versículo das epístolas de S. Vital.
Do que diz o venerável Jardim percebe-se o desejo de que, com o tempo, lá acabem por cessar as crendices que tanto nos têm atrasado e que o país finalmente reconheça as supremas virtudes que só a luz concede. Até lá, nós, os obscurantistas, podemos dar-nos por satisfeitos por beneficiar da sua enfastiada tolerância.
Obrigado Vera Jardim, que Deus o abençoe.
JV



 
E HÁ ALTURAS



Em que nos apetece escancarar as janelas e tirar o pó dos móveis. É bom estar de volta.

JV



sexta-feira, junho 23, 2006
 
SÉRIE "FACHISTA É A TUA MÃE" I
(Continuação de uma discussão ocorrida pelas 01h43 com epicentro na Calçada do Combro)


Deve tar armada em Fangio

Urge resolver os problemas de trânsito em Lisboa.

DBH



 
SÉRIE "UM CONSERVADOR SÓ É OPTIMISTA EM RELAÇÃO AO PASSADO" I
Continuação de uma discussão ocorrida pelas 02h39 com epicentro na Calçada do Combro

Assim nem se percebe que sou coxo

Ser fashion no século XIX.

DBH



 
:(

Antigamente as discussões acabavam quando alguém desligava o telefone na cara, batia a porta ou amuava. Hoje em dia as discussões são intermináveis. Obrigadinho a quem inventou as sms.

DBH



segunda-feira, junho 19, 2006
 
O factor X

Diz Medeiros Ferreira no Bicho Carpinteiro que se não fosse Angola ter empatado (com) o México, Portugal não estaria a festejar a passagem aos 1/8 de final.

Das duas três. Ou Medeiros Ferreira não percebe nada de futebol ou então não tem queda para a matemática.

A verdade (matemática e futebolística) é que se Angola tem ganho ao México então as contas do grupo D eram mais complicadas e Portugal ainda teria de esperar pelos resultados da terceira jornada (e provavelmente empatar com o México) para carimbar a passagem à próxima fase.

Quando os factos e as contas atrapalham uma boa ideia é uma chatice.

FA



 
Só à Espera do Fim

Perguntam-me de vez em quando se este blogue acabou. Não, não acabou. É como uma pessoa. Não acaba. Vai acabando.

FA



domingo, maio 28, 2006
 
"Righteousness is easy in retrospect"
(Arthur Schlesinger, Jr.)



O metropolitano de Lisboa está prestes a ser atacado em vários pontos por uma rede terrorista à hora de ponta. A única maniera de evitar este desfecho trágico é:

1) torturando um membro da rede terrorista entretanto capturado em flagrante delito; ou,

2) violando uma convenção internacional que impede a detenção dos suspeitos em causa (cidadãos estrangeiros) por mais de 24 horas sem serem apresentados a juízo; ou,

3) desrespeitando os direitos humanos do "cérebro" da operação (contra quem não há provas de qualquer envolvimento!) prendendo-o e não o deixando comunicar com ninguém durante vários dias.

E a Fernanda Câncio como é que responderia a estes diferentes dilemas? Já agora, anda de metro? E mais, ainda se lembra onde estava às 9 da manhã do dia 7 de Julho de 2005? Eu sim.

FA



sábado, maio 27, 2006
 
San Isidro 2006

Sebastián Castella

Foi preciso vir viver para Londres para, graças aos milagres da tecnologia, assistir a quase todas as corridas da feira de San Isidro em Madrid.

Não têm sido más as corridas mas ando é a ver se vejo a Rita nos grandes planos da assistência. Rita, que tal um daqueles cartazes "NQdI, Estou Aqui"?!

FA



 
Triénio



Eu sei, eu sei, a produção dos "bloggers imperialistas" não tem sido aquela que os nossos milhares de leitores desejariam. Pronto, centenas... Vá, dezenas e não se fala mais nisso...

Em todo o caso sempre são três anos e cabe agradecer os votos de parabéns do André, do António, da Charlotte, do César, do Luis, do Mário, e os demais que o Technorati não acusa.

FA



domingo, maio 21, 2006
 
É MUITO AZAR



Estar fora do país precisamente quando, em Lisboa, acontecem a cow parade e a a reabertura do Campo Pequeno.

JV




sábado, maio 20, 2006
 
On the go



THE SPINTO BAND - NICE AND NICELY DONE

FA



 
Friedrich August von quem?

SOCIALIST
You have two cows.
The government takes one and gives it to your neighbour.
You form a cooperative to tell the others how to manage their cows.

COMMUNIST
You have two cows.
The government seizes both and provides you with milk.
You wait in line for hours to get it.
It is expensive and sour.

CAPITALISM, AMERICAN STYLE
You have two cows.
You sell one, buy a bull, and build a herd of cows.

BUREAUCRACY, AMERICAN STYLE
You have two cows.
Under the new farm program the government pays you to shoot one, milk the other, and then pours the milk down the drain.

DEMOCRAT
You have two cows.
Your neighbour has none.
You feel guilty for being successful.
Barbara Streisand sings for you.

REPUBLICAN
You have two cows.
Your neighbour has none.
So?

AMERICAN CORPORATION
You have two cows.
You sell one, lease it back to yourself and do an IPO on the 2nd one.
You force the two cows to produce the milk of four cows. You are surprised when one cow drops dead. You spin an announcement to the analysts stating you have downsized and are reducing expenses.
Your stock goes up.

FRENCH CORPORATION
You have two cows.
You go on strike because you want three cows.
You go to lunch and drink wine.
Life is good.

JAPANESE CORPORATION
You have two cows.
You redesign them so they are one-tenth the size of an ordinary cow and produce twenty times the milk.
They learn to travel on unbelievably crowded trains.
Most are at the top of their class at cow school.

GERMAN CORPORATION
You have two cows.
You engineer them so they are all blond, drink lots of beer, give excellent quality milk, and run a hundred miles an hour.
Unfortunately they also demand 13 weeks of vacation per year.

ITALIAN CORPORATION
You have two cows but you don't know where they are.
While ambling around, you see a beautiful woman.
You break for lunch.
Life is good.

RUSSIAN CORPORATION
You have two cows.
You have some vodka.
You count them and learn you have five cows.
You have some more vodka.
You count them again and learn you have 42 cows.
The Mafia shows up and takes over however many cows you really have.

TALIBAN CORPORATION
You have all the cows in Afghanistan - which are two.
You don't milk them because you cannot touch any creature's private parts.
You get a $40 million grant from the US government to find alternatives to milk production but use the money to buy weapons.

IRAQI CORPORATION
You have two cows.
They go into hiding.
They send radio tapes of their mooing.

POLISH CORPORATION
You have two bulls.
Employees are regularly maimed and killed attempting to milk them.

BELGIAN CORPORATION
You have one cow.
The cow is schizophrenic.
Sometimes the cow thinks she's French, other times she's Flemish.
The Flemish cow won't share anything with the French cow.
The French cow wants control of the Flemish cow's milk.
The cow asks permission to be cut in half.
The cow dies happy.

FLORIDA CORPORATION
You have a black cow and a brown cow.
Everyone votes for the best looking one.
Some of the people who actually like the brown one best accidentally vote for the black one.
Some people vote for both. Some people vote for neither. Some people can't figure out how to vote at all.
Finally, a bunch of guys from out-of-state tell you which one you think is the best-looking cow.

CALIFORNIA CORPORATION
You have millions of cows.
They make real California cheese.
Only five speak English.
Most are illegals.
Arnold likes the ones with the big udders

FA



quinta-feira, maio 18, 2006
 
Regime das Incompatibilidades

Ser bloguista num blogue com três anos é bastante incompatível com ter um filho de três meses.

FA



 
OLHA QUE NÃO

Já eras pessoa.

JV



terça-feira, maio 16, 2006
 
EU, POR EXEMPLO, GOSTO MUITO DE NASCER EM VISEU. MAS HÁ 26 ANOS QUE NÃO TENHO TIDO OPORTUNIDADE. E, DA ÚNICA VEZ QUE A TIVE, NÃO ERA AINDA PESSOA


FMS



sábado, maio 13, 2006
 
E PRONTO

Andamos há três anos nisto.
Mesmo quando andamos pouco.

JV



quarta-feira, maio 10, 2006
 
CENAS DA INTEGRAÇÃO EUROPEIA - 19: o belga

Sem delongas ou intróitos, quatro diálogos esclarecedores.




- Não pode passar.
- Porquê?
- Porque está aí uma barreira.
-Sim, eu vejo a barreira, mas por que é que não posso passar?
- Porque está aí a barreira.
- (Irritado) Eu já percebi que está aí uma barreira mas por que é que ela está aí?!
- C'est la barrière, c'est la barrière...

- (Pergunta a um polícia) Posso estacionar aqui?
- Se houver algum sinal a indicar que não pode, não pode. Se não houver, pode.


- Quanto custa um bilhete para Munique?
- O serviço de informações está fechado, aqui é a bilheteira.
- Vende bilhetes, certo?
- Certo.
- Então qual é o preço de um bilhete para Munique?
- Vai comprar?
- Depende do preço.
- Então não posso dar-lhe essa informação.
- Porquê?!
-Porque eu vendo bilhetes, não dou informações. E as informações estão fechadas. Venha cá amanhã antes das 18.

- (ao telefone) Tenho uma fuga numa torneira, quando é que cá pode vir?
- Para a semana dá-lhe jeito?
- Não! Tenho uma fuga numa torneira! Não posso esperar tanto tempo!
- Então vou aí amanhã depois da uma, que hoje já é muito tarde (eram 4 horas).
- (No dia seguinte, às 2 e meia da tarde) Tenho estado à sua espera.
- Sim, mas eu disse que chegava depois da uma.
- Precisamente, são duas e meia! A que horas tencionava vir?
- Por volta das 4.
- Ouça, eu tenho uma fuga numa torneira há vários dias, importa-se de vir JÁ?!
- (Às três e meia, em casa) Já percebi qual é o problema.
- Então?
- É exactamente aquilo que me disse ao telefone: uma fuga na torneira.
- E?
- Agora vamos ter que marcar outro dia para eu a vir arranjar.


JV



 
NQdI - Sector 1



A barra de ouro é nossa.

JV



sábado, maio 06, 2006
 
O princípio do fim



And not a moment too soon!

FA



terça-feira, maio 02, 2006
 
IN SECULO SECULORUM

Alguns leitores mais atentos fizeram o favor de notar que este blog não é actualizado desde o Domingo de Páscoa.

Não é fácil, para conservadores com um alto índice de culpa judaico-cristã, retirar a imagem de Cristo Ressuscitado do início da página. No entanto, e bem passada a Pascoela e o S. George´s day, lá esperamos voltar a escrever neste esquecido blog.

DBH



domingo, abril 16, 2006
 


Cristo Resucitado, Salvator Rosa (1615-1673)



sexta-feira, abril 14, 2006
 

Salvador Dali - El Cristo de San Juan de la Cruz



terça-feira, abril 11, 2006
 
Foi a primeira vez que ouvi...



...e gosti.

FA